Consultas Online



Enquete

ACISI Oferece Cartão Desconto Para Associados e Colaboradores
21 de Agosto, 2017

Está disponível este cartão para todos os colaboradores das empresas associadas á ACISI. É um cartão gratuito para os proprietários e colaboradores da empresa filiada a ACISI.

Para quem quiser incluir os dependentes paga somente R$ 10,00 pelo Cartão por dependente incluído.  A relação de empresas que dão descontos aos portadores desse cartão estão no site:

http://www.syndicard.com.br

Acesse e veja a variedade de estabelecimentos comerciais que oferecem descontos atraentes.

Venha fazer parte da  maior Rede de Descontos e obter vantagens que só quem é associado consegue.


COMO FUNCIONA O CARTÃO DESCONTO

Ao cadastrar o cartão desconto Syndicard,  você estará adquirindo o Convênio onde terá o benefício de obter descontos na rede credenciada no comércio e na área de saúde etc.

Quanto  vou obter de desconto usando o Cartão Desconto?

De  5% á 50% . Esses valores vão variar de acordo com o seguimento e estabelecimento  comercial.

Como usar o Cartão Desconto ?

Basta se dirigir a qualquer  Empresa credenciada em nosso site e  que possui nosso adesivo e apresentar o cartão desconto e pronto receberá o desconto na hora de sua compra .

Cartão de Desconto Syndicard Praticidade e Economia que seu bolso merece!!!




SCPC tem mais de 60 anos de história como fornecedor de informações de crédito
9 de Agosto, 2017
Administrado hoje pela Boa Vista, o SCPC foi criado pela Associação Comercial de São Paulo em 1955, constituindo-se no primeiro banco de dados de informações creditícias Com uma base de dados com mais de 350 milhões de informações comerciais de empresas e consumidores, mais de 200 milhões de consultas mês, 42 milhões de negócios que são fechados diariamente e com uma carteira que soma cerca de 1,2 milhão de clientes diretos e indiretos, em todos os segmentos da economia, a Boa Vista SCPC é a gigante do segmento de inteligência analítica sobre consumidores e empresas no Brasil. Sua história tem início há mais de 60 anos, quando a Associação Comercial de São Paulo criou o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), em resposta ao crescimento da economia e do sistema de crédito, formando o primeiro birô de informações creditícias e um marco para a evolução da economia no País. “A criação do SCPC foi um propulsor para a evolução da história do crédito no Brasil, porque representou uma revolução no modo como os consumidores solicitavam crédito, bem como os lojistas avaliavam os perfis dos seus clientes”, destaca Roseli Garcia, diretora executiva da Boa Vista SCPC. A trajetória de desenvolvimento de soluções para a concessão de crédito é uma marca do SCPC. Participou do início dos estudos para a criação do Cadastro Positivo (em 1959); realizou o intercâmbio de informações com instituições bancárias de diversas regiões do Estado de São Paulo (em 1970), dando origem a diversos serviços de proteção ao crédito; integrou uma rede nacional de informações comerciais, e ampliou a abrangência geográfica e conceitual, caracterizando sua atuação nacionalmente (em 2001). A partir de 2004, foi implantada uma área de estudos analíticos, com modelos de score para predição da inadimplência dos consumidores; e houve o lançamento do primeiro indicador econômico nacional com base no movimento das consultas do varejo, o INCC (Índice Nacional de Crédito do Consumidor). Ao centralizar as informações dos consumidores, o SCPC passou a oferecer tanta agilidade às consultas e também ao processo de concessão de crédito, que se mostrou altamente vantajoso aos lojistas. Por se mostrar benéfico aos negócios dos empresários, passou a ser indispensável também às empresas do sistema bancário e de serviços. “E hoje, é com orgulho que se pode afirmar que o SCPC é parte importante da história do crédito no país, e tem em seu DNA a inovação necessária para apoiar os dois lados: consumidores e empresas”, destaca Roseli Garcia.



O SCPC é administrado pela Boa Vista SCPC desde 2010 e está presente em todo o país por meio de parceria com mais de 2 mil entidades representativas do comércio, da indústria e do setor de serviços, por escritórios regionais e distribuidores. “Com o SCPC, houve a popularização do mercado de consumo”, acrescenta Roseli Garcia. Esta popularização foi fruto da construção de modelos analíticos, de previsão, que permitem a todos os participantes do mercado de crédito tomar decisões mais inteligentes. “Hoje a Boa Vista SCPC fornece muita informação de comportamento do consumidor que favorece também os bons pagadores”, sustenta Roseli.” A Boa Vista SCPC é resultado da união da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), do fundo brasileiro de investimentos TMG Capital, do Clube Diretores Lojistas do Rio de Janeiro, da Associação Comercial do Paraná e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre. A empresa foi criada em resposta às exigências do novo cenário de crédito no Brasil, tendo, em 2011, incorporado a Equifax do Brasil. Ao combinar o know how internacional da Equifax com a experiência local da Boa Vista SCPC, a empresa ampliou sua oferta de inteligência analítica em suas informações, fundamentais para a entrega de soluções que auxiliam ampliam o resultado das empresas dos mais diferentes segmentos.
Contribuintes irregulares poderão ser excluídos do Simples Nacional
2 de Agosto, 2017

 

Receita Estadual lança segunda etapa de programa de autorregularização para contribuintes do Simples Nacional. Prazo é até 31 de agosto.


As inconsistências foram verificadas por meio do cruzamento entre os valores recebidos em operações com cartões de crédito ou débito informados pelas administradoras dos cartões e a receita bruta declarada pelas empresas no Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional - PGDAS-D.

 

O monitoramento atinge cerca de 1.700 contribuintes varejistas do setor de vestuário e calçados, com divergências no período de janeiro de 2012 a junho de 2016. As receitas brutas não declaradas alcançam o montante de R$ 600 milhões, representando cerca de R$ 10 milhões de ICMS que deixaram de ingressar nos cofres públicos. Novas ações envolvendo outros setores estão programadas.

Prazo e consequências

Os contribuintes abrangidos na primeira fase que não se regularizaram, bem como os desta nova etapa, podem realizar a retificação das declarações até o dia 31 de agosto.

Persistindo as divergências constatadas após o prazo, sem que tenha ocorrido o pagamento do imposto, o contribuinte ficará sujeito à abertura do procedimento de ação fiscal, com imposição de multa de até 120% do valor devido. Entretanto, a principal consequência poderá ser a exclusão do Simples Nacional, com autuação retroativa à data de ocorrência da primeira infração, conforme regras do regime geral de tributação. Nesse caso, as obrigações acessórias relativas ao período também passam a ser obrigatórias, bem como o pagamento dos demais tributos.

Funcionamento do processo

As comunicações de autorregularização estão disponibilizadas nas Caixas Postais Eletrônicas dos contribuintes no e-CAC (Centro de Atendimento Virtual ao Contribuinte), aba “Autorregularizações”. No local, estão anexados documentos com orientações ao contribuinte e um arquivo com a relação das divergências encontradas. O acesso pode ser efetuado pelo endereço eletrônico.

Em caso de dúvidas, o contribuinte poderá solicitar atendimento exclusivo pelo canal disponibilizado na aba “Autorregularizações” da Caixa Postal Eletrônica, botão “solicitar atendimento”.

Benefícios da autorregularização

A autorregularização consiste no saneamento, pelo contribuinte, das irregularidades decorrentes das divergências ou inconsistências identificadas pelo Fisco no exercício regular de sua atividade.

Trata-se de uma oportunidade para que os contribuintes regularizem suas situações sem o início da ação fiscal, propiciando a correção de eventuais erros e omissões de modo voluntário. Como consequência, além da retificação da declaração ou pagamento dos valores devidos, espera-se o aumento da percepção de risco, a conscientização dos contribuintes e o incremento da arrecadação espontânea.

Fonte: Agência SEBRAE

Convite Para Reunião Sobre Segurança Pública na ACISI
20 de Junho, 2017

Imagem: Internet

A Associação Comercial, Industrial e Serviços de Itumbiara – ACISI, tem o prazer de convidar V. Sª para uma reunião que irá tratar da situação da Segurança Pública de Itumbiara,  estará presente nesta reunião o Tenente Coronel Wilmar Rubens Alves Rodrigues, Comandante  do 5º Batalhão de Polícia Militar de Itumbiara e o Delegado Regional da Polícia Civil, Ricardo Chueire.

Data:  22/06/2017

Horário: 19:00 hs

Local: Auditório da Associação Comercial, Industrial  e Serviços de Itumbiara- Av. Trindade nº 585 - 3º Andar

Contamos com vossa presença.

Atenciosamente,

Diretoria ACISI

Biênio 2017/2019

OBS: Confirmar presença -  Fone: 64-3404-2522 com Jane.

Circuito de Palestras Sebrae em Itumbiara
24 de Maio, 2017