Consultas Online



Enquete

Programa eSocial deve ser implantado este ano
30 de Março, 2017

O objetivo é garantir os direitos trabalhistas e previdenciários

Até julho deste ano, as empresas deverão ajustar a implantação do eSocial, programa para racionalizar e uniformizar as obrigações relativas à contratação e utilização de mão de obra onerosa, com ou sem vínculo empregatício, e também outras obrigações previdenciárias e fiscais.

Esse será o mês em que se inicia o ambiente de teste, restrito aos empregadores e contribuintes para o aperfeiçoamento do sistema. O objetivo é garantir os direitos trabalhistas e previdenciários, simplificar e padronizar o cumprimento das obrigações acessórias, aumentar a arrecadação espontaneamente sem aumento dos impostos e aprimorar a qualidade da informação com a redução dos gastos públicos.

Na visão do consultor em RH e sócio da ARMS Consultoria, Fernando Bezerra, o eSocial proporcionará uma melhor capacidade de cumprimento da legislação em vigor, ganho na eficiência dos processos de gestão de pessoas, eliminação de erros e redução de custos operacionais. Além disso, deve evitar multas e atrasos e alcançar maior qualidade na gestão de pessoas. “Outro ponto a destacar é a concorrência entre as empresas, que ficará mais justa, pois seu princípio básico é o combate à sonegação dos tributos. ”

Mudanças

Com o eSocial, os trabalhadores terão seus direitos fiscalizados pelo sistema, já que o governo terá em mãos todas as informações de que necessita. “Após um desconforto inicial gerado pelas mudanças de processos culturais e paradigmas, caminharemos para uma nova era de relação entre empresário, trabalhador e governo. ”

Já as empresas devem sofrer com o alto custo de implantação do sistema, as adequações aos processos internos, a capacitação das equipes, a adequação na governança organizacional e  a necessidade de investimento em tecnologia da informação.

Fonte: www.acieg.com.br / www.ohoje.com
Linhas de Crédito Goiás Fomento
15 de Março, 2017
A GoiásFomento possui as seguintes linhas de crédito para Contabilistas:

 

1) Para profissionais contabilistas, empresas e microempreendedores individuais do ramo de contabilidade, devidamente inscritos e regularizados perante o Conselho Regional de Contabilidade de Goiás:

GOIÁSFOMENTO GIRO:

Valor: Até 150.000,00; Prazo: até 36 meses;  Carência: até 6 meses;  Taxa: 2,51% a.m.

( até o dia do vencimento, bônus por adimplência de 20%:  taxa de 2,01% a.m.)

-àNesta linha, quando o cliente for Pessoa Jurídica, o crédito será disponibilizado da seguinte forma: 30% do financiamento aprovado será pago em espécie e 70% em forma de pagamento aos fornecedores e/ou reembolsos a serem comprovados através de:

• Notas Fiscais da aquisição de bens e serviços

• Apresentação da GFIP e comprovação do recolhimento do INSS, para pagamento de funcionário na forma de reembolso.

• Contas de água, energia, telefone, IPTU, aluguel e demais despesas do empreendimento, legalmente comprovadas, poderão ser pagas sob a forma de reembolso.
Obs: Serão pagas as despesas geradas a partir da data de protocolo do processo até o vencimento da carência.

Quando o proponente for Contabilista pessoa física os recursos serão totalmente disponibilizados diretamente aos fornecedores de insumos, produtos e/ou serviços.

2) GOIÁSFOMENTO INVESTIMENTO: máquinas, equipamentos, móveis e obra civil.

Valor: até 200.000,00 - Prazo: até 60 meses - Carência: até 12 meses - Taxa: 1,91% a.m.
(até o dia do vencimento, bônus por adimplência de 20%:  taxa de 1,53% a.m.)

→A participação máxima da GoiásFomento será de 60% para implantação e 80% para expansão.

→Nesta linha de crédito, caso o cliente seja Pessoa Jurídica ,pode ser adquirido capital de giro que corresponderá a no máximo 50% do investimento financiado. (depósito na conta da empresa que está pleiteando).

Quando o proponente for Contabilista pessoa física os recursos serão totalmente disponibilizados diretamente aos fornecedores de insumos, produtos e/ou serviços.

3) GOIÁSFOMENTO CRÉDITO PRODUTIVO: para compra de mercadorias, matéria prima, máquinas e equipamentos novos, obra civil.

Valor: Até 50.000,00 - Prazo: até 36 meses - Carência: até 6 meses - Taxa: 0,8 % a.m.

4)Nesta linha, quando o cliente for Pessoa Jurídica, o crédito será disponibilizado da seguinte forma: 30% do financiamento aprovado será pago em espécie e 70% em forma de pagamento aos fornecedores e/ou reembolsos a serem comprovados através de:

• Notas Fiscais da aquisição de bens e serviços

• Apresentação da GFIP e comprovação do recolhimento do INSS, para pagamento de funcionário na forma de reembolso.

• Contas de água, energia, telefone, IPTU, aluguel e demais despesas do empreendimento, legalmente comprovadas, poderão ser pagas sob a forma de reembolso.
Obs: Serão pagas as despesas geradas a partir da data de protocolo do processo até o vencimento da carência.

Quando o proponente for Contabilista pessoa física os recursos serão totalmente disponibilizados diretamente aos fornecedores de insumos, produtos e/ou serviços.

→ REQUISITOS OBRIGATÓRIOS:

• É necessário que um dos sócios faça o Curso do Crédito Produtivo oferecido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), para agendar: 62 3201-5527.

• Implantar o Sistema de Gestão disponibilizado pelo SEBRAE/GO ou demonstrar durante o curso que já utiliza outras ferramentas semelhantes.
• A(s) compra(s) deve(m) ser feita(s) após a aprovação do crédito pela Goiás Fomento.

• Nesta linha a empresa deverá participar do acompanhamento pós crédito que será realizado pelo SEBRAE/GO

• Para pleitear novo financiamento, o tomador não poderá inadimplir quatro parcelas consecutivas ou oito parcelas intercaladas no contrato anterior.

Poderá pleitear apenas um financiamento do CRÉDITO PRODUTIVO de cada vez.

IMPORTANTE:

Obs. 1: O Plano de negócio deve ser preenchido.

Obs. 2: Para qualquer das linhas de financiamento, são exigidas como garantia: avalista ou imóvel.

Obs. 3: A Ficha Cadastral de Pessoa Jurídica e Proposta de Negócio devem ser preenchidas e assinadas por um dos sócios da empresa.  Todas as pessoas  físicas envolvidas na operação, deverão preencher e assinar sua própria ficha de pessoa física (sócios, avalistas e cônjuges).

Obs. 4: Podem ocorrer alterações a qualquer momento nas taxas de juros e, nos prazos de amortização e de carência.

Obs.5: Será permitido o financiamento de veículo de passeios somente para pessoa jurídica, e desde que destinado à atividade empresarial e seja devidamente caracterizado como veículo de trabalho.

Representante Comercial Seu Certificado Digital está na ACISI
6 de Fevereiro, 2017


O seu Certificado Digital está aqui na ACISI. Venha renovar ou adquirir de forma rápida, segura e com o melhor preço de Itumbiara.
O Certificado Digital é uma assinatura com validade jurídica que garante proteção às transações eletrônicas e outros serviços via internet, permitindo que pessoas e empresas se identifiquem e assinem digitalmente de qualquer lugar do mundo com mais segurança e agilidade.

Corra e garanta o seu!!!
Curso Plano de Negócios
1 de Fevereiro, 2017
Prazo para entrega da Rais 2016 começa no dia 17 de janeiro
10 de Janeiro, 2017
Declaração é obrigatória para toda pessoa jurídica com CNPJ ativo na Receita; quem não entregar pode ser multado em até R$ 42.641,00




O prazo para que empregadores entreguem a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2016 começa no próximo dia 17 de janeiro e vai até 17 de março de 2017.

A declaração é obrigatória para todas as pessoas jurídicas com CNPJ ativo na Receita Federal no ano passado, com ou sem empregados, dos setores público ou privado e todos os estabelecimentos com Cadastro de Empresa Individual (CEI), que possuem funcionários.

Para os Microempreendedores Individuais (MEI) sem empregados, a declaração é facultativa.

A declaração da Rais é feita pelo programa GDRais 2016. O envio deverá ser feito somente via internet. Em caso de estabelecimento sem vínculos empregatícios no ano-base, deverá ser utilizado o formulário próprio de Declaração de Rais Negativa Web. Ambas as formas de declaração estarão disponíveis no site www.rais.gov.br.

Quem não entregar o documento no prazo estabelecido ou fornecer informações incorretas pagará multa. Os valores, que variam conforme o tempo de atraso e o número de funcionários, vão de R$ 425,64 e podem chegar a R$ 42.641,00.

A Rais é a fonte de informação mais completa sobre empregadores e trabalhadores formais no Brasil. Nela constam dados como o número de empresas, em que municípios estão situadas, o ramo de atividade e a quantidade de empregados.

“A Rais é importante para assegurar direitos dos trabalhadores, como abono salarial, por exemplo, cujos beneficiários são identificados com base nessa declaração. E ela também subsidia o planejamento das ações governamentais”, destaca o coordenador-geral de Estatísticas do Ministério do Trabalho, Mário Magalhães.